Telmo Ribeiro: Segregação urbana em Brasília

O geógrafo brasiliense Telmo Ribeiro conversou com a gente sobre segregação urbana na cidade.

Capa do vídeo

E você conhece o Telmo, né? Se tá por fora, vem conferir outro vídeos dele! O geógrafo já conversou com a gente sobre imigrações à Brasília e sobre alguns lugares marcantes da história da cidade, como o Conic, o Conjunto Nacional e a própria Rodoviária.

Ele descreve Brasília como a metrópole mais fragmentada e segmentada do Brasil. “Quiçá do mundo”, ele aponta. Confira:

O professor doutor em Desenvolvimento Sustentável Sérgio Jatobá, citado por Telmo em nossa conversa, tem uma tese que diz que as concentrações populacionais e econômicas produzem uma concentração de renda e de poder. Tudo isso seria causado pelo aumento da desigualdade social e da segregação e, segundo o professor, Brasília confirma essa tese. Isso não é massa, véi! :/

Segregação e automóveis

Segundo o IBGE, estima-se que Brasília tenha mais de 3 milhões de pessoas. Telmo afirma que a capital possui cerca de 2 milhões de automóveis. O levantamento oficial do Distrito Federal aponta que é bem por aí mesmo: só de carros e motos, são mais de 1,8 milhões. É muita coisa, sacou?

No mundo, segundo o professor Sérgio Jatobá, dentre as cidades mais segregadas do mundo, Brasília fica atrás apenas de Las Vegas e Joanesburgo. Tenso!

Emigração brasiliense

A capital, que já foi considerada uma grande promessa para novos moradores, têm tido mais emigrações como resultado da segregação urbana e o alto custo de vida.

Quanto mais as pessoas se distanciam do Plano Piloto, exemplifica Telmo, mais barato fica o aluguel. Por isso, o geógrafo acredita que Brasília possa ficar estagnada nos 3 milhões de habitantes no futuro, enquanto apenas a mancha urbana segue crescendo.

Fique de olho no nosso blog e nas nossas redes sociais pra se manter informado como todo brasiliense deveria ser. Em breve, mais vídeos com o nosso geógrafo brasiliense favorito! 😛

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Entre em contato pelo WhatsApp