O que podemos fazer para evitar novas queimadas florestais no Brasil

Durante o período de seca, vemos nossas redes sociais lotarem de mensagem sobre diferentes focos de queimada. Só no nosso Cerrado, foram 12 mil focos em setembro, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

 

E se engana quem pensa que isso não tem impacto algum nas cidades também. Em Ribeirão Preto, São Paulo, um redemoinho de fogo formado em áreas verdes próximas à cidade quase atingiu um condomínio na Zona Sul

 

Algumas questões estruturais estão envolvidas nesse processo, e as principais delas são o agronegócio, o consumo de carne e o desmatamento envolvido. De acordo com dados levantados pelo Greenpeace em 2019, 90% das queimadas em áreas destinadas ao agronegócio foram em pastagens para criação de gado. 

 

A partir daí, já começamos a ter ideias do que é importante considerar na hora de nos posicionarmos contra as queimadas nas nossas vegetações. 

 

Mas, além de pressionarmos governantes e revisitarmos nossa contribuição ao agronegócio, algumas outras medidas bem massas podem ser tomadas e relembradas sempre: 

 

 

  • Não jogue bituca de cigarro perto de vegetações, principalmente se estiverem secas.

 

Não custa nada, véi: descarte seu cigarrinho no local certo, seja no lixo, seja no cinzeiro. Nunca em espaços com vegetação! Basta uma faísca nesse clima seco pra gerar uma queimada gigantesca. 

 

 

  • Descarte corretamente seu lixo e evite queimá-los

 

Alguns materiais como vidro e metal podem contribuir para gerar queimadas em vegetações secas, porque podem refletir feixes de luz do Sol em áreas verdes. Por isso, sempre lembre-se de descartar esses materiais de forma correta: nunca no quintal vazio na esquina!

 

Além disso, lembre-se de descartar seu lixo de forma certa, em vez de queimá-lo para se livrar logo do problema. Mais do que emitir gases poluentes, o fogo gerado pode alcançar vegetações secas. O resultado, infelizmente, você já sabe.

 

 

  • Quando viajar, não jogue lixo pela janela

 

Muitas pessoas têm o costume de descartar o lixo durante uma viagem jogando pela janela. Esse mesmo lixo acaba indo parar na vegetação que fica perto da estrada. 

 

Por isso, se for viajar, lembre de carregar um saco de lixo para guardar tudo o que você precisa jogar fora, beleza?

 

 

  • Patrocine frentes em atuação

 

Algumas pessoas dedicam suas vidas ou parte do seu tempo ao cuidado presencial dos nossos biomas. Nosso papel é garantir o suporte necessário para que o trabalho delas continue funcionando. 

 

No Pantanal, onde 1.684 focos de queimadas foram registrados só em agosto deste ano (INPE), o grupo Comitê Pelo Fogo montou um Posto de Atendimento Emergencial a Animais Silvestres, por exemplo. 

 

A frente, que é composta por instituições do governo, iniciativas privadas e ONGs, abriu uma vaquinha online para financiar os cuidados de animais que perderam seu habitat por conta do fogo. 

 

Cabuloso, né, véi? Conheça a iniciativa e contribua com a vaquinha aqui

 

 

  • Viu um foco de incêndio? Ligue 193!

 

Caso você presencie o início de uma queimada, não tente resolver por conta própria: acione os bombeiros e informe o local do incêndio. Depois, mantenha-se distante da região! Os bombeiros cuidarão do problema. 

WhatsApp Fale conosco pelo WhatsApp