Escute o seu corpo e suas necessidades!

Você sabia que a depressão e outros transtornos psíquicos podem causar dores físicas? Pois é! Por isso, é importante se atentar às necessidades do seu corpo. Conversamos com Marcus Sousa, integrante da Sociedade Vipassana, sobre formas de ouvir o próprio corpo.

 

 

Alongue-se

Marcus sugere que alguns momentos ao longo do dia sejam dedicados para um alongamento, principalmente quando se faz movimentos repetitivos em casa ou no trabalho.

Antes de começar a se alongar, respire e se concentre no seu físico, procurando sentir onde sente dores e se sua postura está prejudicando partes do corpo como a coluna, o ombro ou o pescoço. Entendendo as partes que estão prejudicadas no corpo, comece a cuidar delas. <3

Cobre menos de si

Somos bombardeados com cobranças e pressões toda a nossa vida. Isso faz com que a gente se perca com a opinião alheia, tornando mais difícil saber quais são nossas próprias prioridades e até quem somos de fato. É por isso que o Marcus afirma que “estamos dissociados da nossa verdade, das nossas vontades e daquilo que nos faz bem”. Cobre menos de si.

Saiba que você precisa se conhecer, conhecer suas necessidades e que merece descansar. Saiba também que, se você errar, tudo bem! Todos erramos. Quando a gente entende essas e outras verdades da vida, a gente deposita menos tensão na mente, claro, mas também no corpo.

Exercite-se!

Você não precisa gostar de malhar, não precisa ser bom em nenhum esporte ou sequer correr.

Uma caminhada ao ar livre já pode te ajudar bastante a liberar tensões do corpo e também pode compor o aprendizado de se manter no momento presente. Isso é importantíssimo, porque, segundo Marcus, uma das maiores causadoras de sofrimento psíquico é a dificuldade de se desprender dos pensamentos sobre o passado e sobre o futuro.

Se você já se exercita ou se alonga no dia a dia, conta pra gente como essa experiência funciona para você! Caso tente pela primeira vez depois da nossa dica (e se sentir à vontade para falar sobre isso), comenta aqui como foi. 🙂 #SetembroAmarelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Entre em contato pelo WhatsApp