3 escritores que escrevem sobre Brasília pra ler em 2021

Compartilhe
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

Pra você, qual a diferença que a cultura local faz no nosso cotidiano? 

 

Aqui na Verdurão, acreditamos que consumir artistas brasilienses nos dá uma nova visão sobre nossa realidade e nos faz perceber e sentir coisas que, na pressa, passam despercebidas. 

 

Então se você tá nessa missão de se livrar do sentimento de “ estar acostumado” sobre o nosso quadrado, separamos três escritores brasilienses pra te introduzir na literatura local! 

 

1) Nicolas Behr 

 

Não tinha como começar essa lista sem falar no querido Nicolas Behr! Referência em Poesia Marginal, o escritor é conhecido por livros como Porque Construí Brasília, Grande Circular e Caroço de Abacate.

 

Por conta do teor crítico e irônico dos livros, o autor chegou a ser preso durante a Ditadura Militar, em 1978. 

 

Muita história e reflexões sobre nossa capital, com aquele tom jovem despreocupado, mas sempre atento!

 

2) Hamilton Pereira da Silva 

 

Conhecido pelo pseudônimo de Pedro Tierra, o poeta e político brasileiro é o responsável por obras como Poemas do Povo da Noite, Inventar o Fogo e A Palavra Contra o Muro.

 

Sua trajetória artística tem muita ligação com a trajetória política: Hamilton passou pela Aliança Libertadora Nacional, em movimentos contra a Ditadura Militar, e foi torturado durante esse período.

 

Foi durante sua prisão, inclusive, que publicou seu primeiro livro “Poemas do Povo da Noite”, enviado secretamente para ser lançado na Itália. 

 

Mais uma dica cheia de crítica social e consciência política!

 

3) Conceição Freitas

 

Jornalista e escritora nascida em Manaus, Conceição ficou conhecida por seu trabalho no Correio Braziliense. Ganhou prêmios de jornalismo por sua coluna Crônicas da Cidade no jornal e por sua série de reportagens intitulada Amores Possíveis. 

 

A obra mais famosa da escritora, porém, é Só em Caso de Amor — 100 Crônicas para Conhecer Brasília, de 2009. Como o próprio nome diz, um livro pra mergulhar em diversas visões do nosso quadradim. 

 

E aí, véi, já ficou de olho em algum desses três? Conta aqui pra gente qual deles já entrou pra sua lista de leitura de 2021! 😉

conheça nossos produtos