A arquitetura dos BLOCOS brasilienses

No projeto de construção de Brasília foram previstas a altura e outras características da arquitetura de prédios residenciais da cidade, mais conhecidos como BLOCOS! 😜 Separamos algumas das belezas que só os nossos blocos têm, saca só:

  1. Pilotis aberto

São vãos livres debaixo dos blocos que deixam o clima mais amistoso, diferente de muros como os de condomínios.

A palavra francesa pilotis significa “pilar”. Essas colunas dos projetos de prédios residenciais brasilienses podem inclusive parecer muito mais uma escultura, com diferentes formas modernas.

  1. Cobogós

Os cobogós como os que usamos em Brasília foram criados em Recife por três engenheiros. São vazados a fim de aumentar a ventilação dos prédios e garantir luz natural durante o dia.

Eles aparecem em vários blocos brasilienses e estão fortemente presentes nos da quadra modelo da cidade, a 308 da Asa Sul. Além do conforto, os cobogós deixam o prédio mais charmoso e cheio de personalidade. 😉

  1. Brise

O brise-solei ou quebra-sol são faixas de concreto que atravessam a fachada do prédio.

Essa estrutura é usada para gerar sombras e controlar a incidência de luz solar dentro dos apartamentos, assim eles ficam mais fresquinhos e agradáveis.

  1. Até 6 andares

A ideia de manter os prédios baixos é uma das responsáveis pela preservação do lindo horizonte brasiliense. Sem prédios muito altos, o céu fica mais livre para que possamos apreciar.

Quando questionado sobre, Lucio Costa explicou que os prédios baixos permitiriam que mães chamassem os filhos com mais facilidade para voltarem pra casa enquanto brincavam na rua, humanizando a construção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *