22 Lugares não turísticos do DF que você precisa conhecer

Compartilhe
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram

Se tem uma coisa que é certa e todo mundo tá cansado de saber, é que o Distrito Federal pisa muito quando o assunto é arquitetura e arte. As obras de Lúcio Costa e Oscar Niemeyer são o cartão postal da cidade e só quem já viu de pertinho sabe a grandiosidade que a Catedral, Museu, Congresso, Torre Digital transmitem. 

Mas hoje, vamos sair do mapa do turismo para apresentar 22 lugares incríveis que quase ninguém conhece, mas que precisa MUITO conhecer. Então véi, confira a lista e já se programe para o rolê! 

Parques

  1. Parque da cidade Sarah Kubitschek

Opção é o que não falta no parque que recebe o nome da primeira-dama de Brasília. Do histórico e memorável  parque infantil Ana Lídia, aos lagos espalhados, emblemática Nicolândia, posto de corridas de Kart e claro, as pistas de caminhada e ciclismo. 

Curiosidade: O parque é o maior da América Latina e possui 420 hectares. Devido a sua grandeza, serve também como atalhos entre as demais regiões do quadradinho. 

  1. Parque Copaíbas

Inaugurado em dezembro de 2019, o Parque Copaíbas está localizado entre a QI 26 e a QI 28, ele pertence à Área de Proteção Ambiental (APA) do Lago Paranoá. O local possui uma linda trilha com vista do cerrado, que leva até poços e nascentes. 

Curiosidade: Onde é o parque hoje, antes era ocupado com residências que prcisaram ser desocupadas devido a lei ambiental. E o local possui 73 hectares. 

  1. Parque Olhos D’água

Point de eventos culturais e atividades ao ar livre na Asa Norte, o parque fica localizado na região administrativa de Brasília e tem como protagonista a vegetação rica do cerrado e um lago. Possui o tamanho de 23 hectares e é perfeito para caminhadas e piqueniques com família e amigos. 

  1. Parque das garças 

O que falta em tamanho no Parque das Garças sobra em oportunidades de entretenimento. O local é morada de mais de 50 espécies de aves típicas do cerrado, além de possuir acesso direto ao lago Paranoá. Localizado no Lago Norte, o parque é o point dos praticantes de stand up paddle. 

  1. Taguáparque

Por ser relativamente novo, o parque possui pouca arborização. Porém, existem diversos tipos de entretenimento como quadras de vôlei, futebol, parques infantis e pistas de caminhada e ciclismo. Ele vai desde a estação de furnas até a entrada da estrutural, mas apenas dois pontos são mais frequentados: próximo a administração e próximo a rua 12 da Vicente Pires.

  1. Parque cortado

Inaugurado em dezembro de 2019, o Parque do Cortado ocupa uma grande extensão de 56,53 hectares, fazendo parte de uma área de proteção ambiental brasileira localizada no oeste do Distrito Federal, na região administrativa de Taguatinga. 

Seu objetivo principal é proteger as nascentes do córrego Cortado e possui em uma extensão quedas d’água e nascentes, trilha, parque infantil, vista panorâmica, coopervia, chuveiros, quadra poliesportiva e deck.

  1. Parque Nacional de Brasília

Conhecido popularmente como Água Mineral, o local é um dos parques mais visitados do país. Com trilha extensa dentro dos diversos tipos de vegetação típica do cerrado, a preservação conta também com a presença de diversos animais dentro da trilha e um mini museu. 

No final da trilha, aproveite para se refrescar nas piscinas naturais de água corrente dentro do parque. O espaço é amplo e arborizado. 

  1. Jardim botânico

Não faltam atividades e entretenimento no Jardim Botânico. O local, definitivamente, ultrapassa o conceito de parque ao possuir anfiteatro, biblioteca da natureza, viveiro, centro de excelência do cerrado, permacultura, herbário, orquidário e diversos outros pontos de contato e apreciação da natureza. 

  1. Parque de Águas Claras

Em quase 100 hectares de ocupação, o parque de Águas Claras reúne quadras de futebol e vôlei, parques infantis, diversos tipos de mapas de circuito para caminhadas e corridas, quiosques e lagos com patos, peixes e tartarugas. Além disso, é possível encontrar capivaras, gansos, tucanos, micos e bem-te-vis que vivem por entre os ipês, ingás e muitas outras árvores frutíferas.

Para apreciar a vista

  1. Praça dos cristais

Localizada no Setor Militar Urbano, a Praça dos Cristais foi construída pelos artistas Roberto Burle Marx e Haruyoshi Ono e possui uma das visitas mais desejadas pelos fotógrafos para produzir ensaios e fotografar o pôr do sol, que por sinal é um dos mais belos da cidade por refletir nos cristais da praça. 

  1. Mirante do casal

Como o nome já sugere, o Mirante do Casal possui por si só o clima de romance do ar. Localizado no Lago Norte, o mirante reserva um pôr do sol inesquecível para quem visita o lugar.

  1. Ermida dom bosco 

Lugar turístico muito conhecido, a Ermida foge do comum não por não ser conhecida, mas sim por estar mais distante do conjunto de pontos turísticos da cidade. Com vista para o Lago Paranoá, com o primeiro monumento construído na cidade, o local enche os olhos dos visitantes. Democrático para todos, possui  ampla área verde, pista de skate, trilhas e pista para ciclismo e caminhadas. 

  1. Concha acústica

Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, a Concha Acústica fica nas margens do Lago e foi o primeiro grande espaço para concertos e espetáculos da cidade. 100% ao ar livre, o local possui restaurantes próximos, o Museu de Arte de Brasília e de píer para banhistas e atracação de embarcações.

  1. Deck sul e deck norte

Os decks de Brasília na beira do lago retratam os finais de semana e os feriados da cidade. Além de apreciar o pôr do sol, o deck une família e amigos em piqueniques.

  1. Praça do Cruzeiro

Localizada atrás do museu JK, a Praça do Cruzeiro fica no ponto mais alto de Brasília e reserva uma vista emocionante do pôr do sol. Provavelmente ao visitar o ponto, você vai ver casais e gestantes fazendo ensaios fotográficos. 

Para fazer algo

  1. Adventure club

Próximo a Ponte JK, o local possui uma localização privilegiada e uma equipe preparada para oferecer o melhor do SUP, Windsurf e Kitesurf em Brasília.

  1. Katanka

Situado às margens do lago Paranoá, em Brasília, o Clube Katanka nasceu com a proposta de abrigar todos os esportes náuticos não poluentes. Windsurf, SUP, Vela e Kitesurf são as principais atividades desenvolvidas no clube. O clube possui estrutura de vestiários, lanchonete, escola, locação de equipamentos e loja.

  1. Cachoeira Poço azul

Para refrescar o clima do cerrado, as cachoeiras fazem parte da rota dos brasilienses nos feriados e finais de semana. No poço azul, há diversas cachoeiras e trilhas com água límpida e cristalina. 

  1. Passeio de lancha pelo lago

Com preços acessíveis e embarcações de todos os tipos e tamanhos, as lanchas no lago paranoá reservam entretenimento para família e amigos com vista para a ponte JK, pontão e todo o lago. 

  1. Santuário da Mãe e Rainha Três Vezes Admirável de Schoenstatt

Localizada no Lago Norte, o Santuário é uma construção bem pequena, singela em uma área verde com linda capela em homenagem à Nossa Senhora. 

Visitantes relatam que o local é calmo, com jardins lindos que tranquilizam a alma.

  1. Pizza dom Bosco

Tradicional de Brasília, a Pizzaria Dom Bosco nasceu junto com a cidade e está presente em diversos cantos da cidade. Com preço acessível e sabor único, a pizzaria é até hoje administrada pela mesma família que a criou. 

  1. Galeria Olho de Águia

Próxima ao centro de Taguatinga, a Galeria Olho de Águia é um modesto bar que, de modesto mesmo, só tem a fachada. Com quadros e esculturas de artistas locais espalhados por todo o local, o espaço é um verdadeiro espaço cultural. Além disso, os visitantes da casa podem escolher quais músicas querem tocar no bar. 

Cabô!

Curtiu as dicas. Compartilhe com a gente novos lugares que você descobrir também. Agora se joga e aproveita o que a cidade tem para oferecer. 

conheça nossos produtos